terça-feira, 27 de setembro de 2011

Agora a conclusão

Introdução
Em uma visão panorâmica de nossos últimos candidatos a cargos públicos, tem-se a impressão de que a preocupação de muitos está mais direcionada à apresentação de suas ideias do que a sua real efetivação. Logo se vê que o ditado popular “A propaganda é a alma do negócio” é levado bem a sério por tais brasileiros. Talvez o que lhes falte é uma análise profunda dos problemas enfrentados pelo país, para que depois sejam apresentadas propostas e ideias que realmente venham trazer soluções na prática.
Conclusão
Logo se percebe, em meio a tudo isso, que boas ideias não são o suficiente para se melhorar o bom andamento de nosso país, e sim, É necessário um  profundo conhecimento das dificuldades que esse país enfrenta, estar ciente domínio de suas leis, na integra e como elas funcionam e um real interesse de todos para que, uma-a-uma, essas dificuldades sejam vencidas e exterminadas pela raiz.

Essa é a última postagem sobre a redação da minha ex-aluna. Inseri novamente a introdução para que seja feita a comparação entre início e fim de texto.
Aliás, esse é um ponto importantíssimo quando falamos em conclusão. O último parágrafo deve ser baseado na introdução. O posicionamento apresentado no primeiro parágrafo deve ser reafirmado no último para que se garanta a coerência e a circularidade do texto. Ou seja, o texto deve ser finalizado com a mesma ideia que o iniciou.
A autora começou dizendo que não há um estudo criterioso sobre os problemas do nosso país e que os candidatos a cargos público se preocupam mais com apresentação de ideias do que com sua real efetivação. Para finalizar o texto, ela inicia a conclusão com essa mesma ideia: apresentação de ideias não é o suficiente para solucionar os problemas do país. Em seguida, ela apresenta algumas medidas para que esse problema seja resolvido.
Acho que todos sabem que no Enem é necessário inserir propostas de solução. Esse item vale até dois pontos no texto.
Na conclusão apresentada, achei a proposta de solução muito vaga. A autora poderia ter sido mais específica, poderia ter apresentado propostas mais concretas para a solução do problema. Por exemplo, ela poderia ter citado que é necessário que os políticos trabalhem em busca de um sistema menos moroso, poderia ter sugerido uma reestruturação no sistema educacional, com o objetivo de fazer com que os jovens conheçam mais o nosso sistema político e que se interessem mais pelo assunto etc.
Por fim, um ponto muuuito importante: não continue tentando defender sua ideia no último parágrafo. Vejo muitas conclusões em que o autor apresenta novos argumentos e continua defendendo seu ponto de vista. O espaço para argumentar é apenas o desenvolvimento. A estrutura da conclusão é a seguinte – para o Enem
Reafirmação da frase-guia da introdução + propostas de solução.
É isso, gente!
Até a próxima!