sábado, 8 de outubro de 2011

Mudanças na redação do Enem - Matéria Jornal Nacional

Alguns alunos vieram me relatar essa semana o que foi noticiado no Jornal Nacional sobre as alterações na redação do Enem. Recebi e-mails de pessoas aflitas, dizendo que agora só iriam poder escrever 8 linhas na redação, e não mais 25, como estavam acostumadas.
Diante dessa interpretação equivocada sobre a matéria do JN, escrevo esse artigo para falar sobre o que, de fato, foi modificado.

Seguem as explicações:
1.Número mínimo de linhas à agora, 8 linhas é o mínimo exigido para a redação ser considerada válida.
Gente, até o ano passado, o candidato deveria escrever, no mínimo, 11 linhas.  Ou seja, houve uma redução de 3 linhas para validação do texto.
O que isso muda na prática? Absolutamente nada! O candidato poderá continuar escrevendo o texto em 25 linhas. A alteração referiu-se apenas ao mínimo exigido para que o texto não seja considerado insuficiente.
Acho bem difícil defender argumentos e propor soluções em tão pouco espaço, por isso, sugiro que quem odeia redação e ficou feliz, achando que agora vai ser moleza, pense no outro lado da questão: para fazer uma redação excelente em 8 linhas é preciso ter não só um ótimo preparo em termos de argumentação, mas também um grande poder de concisão. E isso não é fácil.
O que vejo por trás dessa mudança é o seguinte: o Enem não gosta de textos longos. Dessa forma, sejam objetivos!! Mas não fiquem nas 8 linhas, por favor!! Pode ser interessante fazer apenas dois parágrafos de desenvolvimento.

2.Cópia dos textos de apoio à para efeito do número mínimo de linhas, serão desconsideradas as que contiverem cópias de trechos dos textos de apoio.
Essa informação também estava na matéria do JN e não apresenta nenhuma novidade. Os textos de apoio servem apenas para que o candidato seja motivado a refletir sobre o assunto e, de forma alguma, devem ser transcritos na redação.

3.Critérios de avaliação à até o ano passado, somente se houvesse diferença de 5 pontos na nota dada por cada corretor, o texto era corrigido por um supervisor. Agora, 3 pontos de diferença entre os avaliadores já é considerado discrepância.
Essa mudança foi muito bem-vinda, pois a margem de erro na nota será menor.

É isso! Havendo mais alguma dúvida, escrevam nos comentários.