quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Comentários sobre a redação - Enem 2011

Conforme prometido, seguem os comentários sobre a redação do último domingo.
Tema: Viver em rede no século XXI. Os limites entre o público e o privado.
A frase afirmativa no tema
O tema nesse formato é sempre um pouco mais difícil do que um em forma de pergunta. Veja como seria mais fácil falar sobre esse assunto com uma proposta com frase interrogativa:
.Viver em rede no século XXI: há limites entre o que é público e o que é privado?
. Viver em rede no século XXI: quais são os riscos de tornar públicas informações privadas?
Quando há uma pergunta, a banca já direciona o caminho que o autor do texto deverá percorrer, por isso fica mais fácil. Como não foi o que aconteceu, o candidato é que deveria ter pensado nessas perguntas para refletir sobre elas e ter uma tese para defender.
Quando eu soube desse tema, fiquei pensando sobre o assunto e me fiz essas perguntas. A partir das minhas reflexões, fiz meu roteiro e cheguei a um posicionamento sobre o tema.
A necessidade de problematização
Como no Enem é necessário inserir propostas de solução, é claro que deve haver um problema. O tema em questão, no entanto, não apresenta um problema de forma explícita. Veja só: uma pessoa pode ter pensado que não há limites entre o público e o privado na rede e que isso é benéfico para a sociedade. Ainda assim, no desenvolvimento deveria haver um “porém”, em que o lado negativo da situação fosse também apresentado.
A tendência ao texto expositivo
O candidato não preparado pode ter construído um texto expositivo, com parágrafos formados apenas por exemplos ou por ideias pouco desenvolvidas. Não bastava, por exemplo, dizer que por meio das redes sociais as pessoas se expõem muito. Era preciso dizer se essa exposição é boa, ruim, as suas consequências etc. Ou seja, articular a exposição de fatos à tese da introdução.
A importância de estar bem informado
Quando soube do tema, primeiro pensei nas redes sociais e em como as pessoas não estão se dando conta de que é preciso cautela ao expor informações particulares nesses sites. Posteriormente, pensei na organização WikiLeaks, que divulgou na rede informações sigilosas de vários órgãos do governo americano. Infelizmente, tem gente que não sabe o que é o WikiLeaks e, nesse caso, perdeu a oportunidade de apresentar uma informação importante relacionada ao tema.

Em próxima postagem, apresentarei a redação que fiz sobre o tema.
Até mais!

Tirinha de André Dahmer