domingo, 25 de agosto de 2013

Redação pronta sobre plágio

Segue a redação que fiz para o tema:

Plágio: o que é e como evitá-lo na Educação a Distância.

Na próxima postagem, falarei sobre como foi a avaliação da banca.

    
Inspiração sem transcrição
            
    A facilidade de acesso à informação, proporcionada pela tecnologia, apesar de ser benéfica no processo de ensino-aprendizagem, tem também posto em pauta uma preocupação entre os educadores: o plágio. Na modalidade de ensino a distância, em que o aluno, na maior parte das vezes, realiza as suas atividades longe da presença de professores, a apropriação de conteúdos tende a ser facilitada. Refletir sobre o assunto é o caminho para que se pense em estratégias para solucionar o problema.
            
      Antes de tudo, é preciso que os cursos a distância passem a tratar o tema plágio de maneira mais aberta com os alunos. A criação de uma disciplina específica, ou mesmo a oferta de debates estruturados sobre o tema,  pode trazer bons resultados, uma vez que, por meio de ações como essas, os estudantes poderão perceber, de maneira mais aprofundada,  o quão prejudiciais são as ações de plágio.
    
        Em paralelo a esse trabalho junto ao aluno, é importante que as instituições educacionais tenham acesso a programas tecnológicos de identificação de plágio.  Há situações em que os professores/tutores, devido ao excesso de trabalho, não têm disponibilidade suficiente para analisar a ocorrência de plágio em cada trabalho que recebem. O que se faz comumente é copiar trechos do texto do aluno e pesquisá-los em sites de busca, porém, trata-se de um processo bastante demorado.  Equipar as instituições com  programas que façam esse trabalho seria, pois, um grande auxílio para os profissionais.


           É notório, portanto, que o tema plágio precisa ser discutido entre os profissionais de educação a distância para que haja avanços. A utilização de conteúdo alheio sem a devida identificação constitui crime, mas nem todos os estudantes têm consciência da complexidade de tal prática. Alunos e instituições precisam discutir o assunto a fim de que o ato de pesquisar gere inspiração... em vez de fraude.